Motor 1.0 Flex do Celta

Motor 1.0 flex: Como funciona a injeção bicombustível?

Tudo começa no tanque de gasolina, onde a bóia, ou sensor de nível de abastecimento, identifica e informa ao módulo central eletrônico (ECM - Engine Control Module) todas as vezes em que o conteúdo é alterado. A ECM, então, entra em modo de reconhecimento. De acordo com Carlos Roberto de Jesus, instrutr do módulo GM do SENAI Ipiranga, a partir daí, quem assume a responsabilidade é a sonda lambda, ou sensor de oxigênio, que durante a queima da nova mistura envia um sinal para a central que determina através de algoritmos qual é a nova mistura de combustível existente no tanque. Com isso a quantidade e o tempo de injeção de combustível são acertados instantaneamente.



De acordo com a General Motors, o software da unidade de controle otimiza também o avanço de ignição do motor para cada mistura de combustível através da leitura do sensor de detonação (knock sensor). O ECM monitora constantemente o sistema e processa o algoritmo de reconhecimento de combustível centenas de vezes a cada segundo.
OBS: Uma das recomendações da montadora é que seja sempre utilizada gasolina aditivada no reservatório de partida a frio, já que esse combustível pode demorar em ser usado e o poder detergente do aditivo vai manter o sistema limpo.

Comentários

cleilsom disse…
gostaria de saber qual a quantidade certa de óleo q leva um motor do celta na troca de óleo com filtro de óleo,se 3l ou 3,5l?obg.

Postagens mais visitadas deste blog

LIMPEZA DO TBI FAÇA VOÇÊ MESMO.

P0130- 02 Sensor avaria no sensor sonda lambda

Válvula termostática.Pode retira-la e deixar sem ela?